SUSHI – Distritos históricos sustentáveis

O projeto SUSHI (Distritos históricos sustentáveis ​​de cidades históricas co-financiados pelo EIT Climate-KIC) visa proporcionar inovação através de uma abordagem holística, com base em soluções integradas no centro de distritos históricos de seis cidades de cinco países mediterrânicos da UE [Lisboa (PT), Valletta (MT), Savona (IT), Ptuj (SI), Nicosia (CY) e Sassari (IT)]. Tomando a sustentabilidade como o motor central, o objetivo é promover e apoiar espaços públicos resilientes e sustentáveis, desenvolvimento econômico baseado em negócios locais e tradicionais lado a lado com novas start-ups, e maior inclusão social, mantendo e respeitando o sentido tradicional da comunidade enquanto recebe atividades de turismo sustentável.

A visão traçada para Alfama, Lisboa – Alfama Sustentável e Saudável para Todos – dirige-se a três grupos de cidadãos de Alfama – residentes idosos, futuros residentes e turistas, e está enraizada em áreas de interesse: habitação e edifícios, mobilidade e acessibilidade, espaços públicos, soluções baseadas na natureza, e desenvolvimento econômico local. Uma abordagem sistêmica e integrada foi adotada para transformar Alfama nessa visão, e adotando os seguintes valores de inclusão, autenticidade, resiliência, criatividade e empoderamento. A abordagem implica o desenvolvimento em profundidade de dois projetos temáticos integrativos nas instalações de um Living Lab urbano: a transformação dos espaços públicos e a exploração do conceito de Distrito de Energia Positiva (PED), ambos sob as premissas de um Living Lab AlfAMA.

Todas as fases do projeto seguiram um processo participativo, com redes específicas de stakeholders envolvidos. A equipa organizou workshops e reuniões com stakeholders nacionais e locais, e estudantes internacionais, exposições para o público em geral, e participou de eventos externos para divulgar a visão, aprender com outros projetos e desenvolver as tarefas planeadas. O trabalho culminou num diagnóstico técnico abrangente do distrito pertencente a estas áreas específicas, onde foi determinado o potencial de implementação de diferentes projetos, ao mesmo tempo que identificava potenciais gargalos e constrangimentos regulatórios e sociais. Um workshop final será conduzido para discutir um modelo de negócios inovador e ideias de financiamento que podem permitir uma implementação mais rápida de problemas de retrofit de edifícios e projetos de integração de energia solar para tornar a mudança viável e sustentável a longo prazo no distrito. Esforços significativos foram feitos para conectar o projeto com a comunidade  “cidades sustentáveis”, o que resultou em parcerias e uma candidatura bem-sucedida para um projeto H2020: HUB IN: Hubs of Innovation and Entrepreneurship for the Transformation of Historic Urban Areas (Pólos de Inovação e Empreendedorismo para a Transformação de Áreas Urbanas Históricas), um seguimento do SUSHI a ser desenvolvido nos próximos quatro anos.