SaferPLACES

SaferPlaces é um projeto cofinanciado pelo EIT Climate-KIC (seção do Instituto Europeu de Inovação e Tecnologia (EIT) dedicada às mudanças climáticas). SaferPlaces visa desenvolver ferramentas dedicadas para a tomada de decisão e concepção de intervenções de regeneração urbana que procuram reduzir os riscos de inundação. Seu objetivo consiste na criação de um serviço de clima para melhor avaliar os perigos de inundações, danos e riscos gerados por tempestades, rios e marés costeiros em ambientes urbanos.

A ferramenta SaferPlaces é uma plataforma na web em nuvem que fornece dados e modelos para apoiar planos de adaptação climática em cidades contra enchentes. O uso de técnicas inovadoras de modelagem climática, hidrológica, hidráulica, topográfica e econômica permite a avaliação de cenários climáticos atuais e futuros em tempo real. A ferramenta SaferPlaces também pode avaliar a redução do risco de inundação usando um amplo conjunto de medidas de mitigação de inundação. Este tipo de produção integrada oferece uma excelente base para o diálogo entre todos os atores envolvidos no planejamento urbano e gestão de inundações, tais como autoridades públicas, engenheiros, agências de proteção civil e seguradoras. Esses atores podem usar os resultados do SaferPlaces para identificar as melhores estratégias de redução de risco e adaptação ao clima, bem como para calcular os benefícios econômicos das opções de mitigação de enchentes. Consequentemente, a ferramenta SaferPlaces contribui para planejar, projetar e construir comunidades mais seguras e resilientes.

Atualmente, a plataforma SaferPlaces em operação em quatro locais piloto: Rimini e Milão (Itália), Pamplona (Espanha) e Colônia (Alemanha). Até o momento, a maioria das atividades do projeto tem se concentrado em Rimini, uma cidade potencialmente exposta a inundações costeiras devido ao aumento do nível do mar e inundações pluviais geradas por eventos de tempestades intensas, onde SaferPlaces contribuiu para o maior projeto de regeneração urbana na Itália, chamado “Parco del Mare”.