Oportunidades locais de conversão de energia magnetocalórica para cidades

Cidades emitem grandes quantidades de calor residual abaixo de 100°C, que até agora só pode ser utilizado para aquecimento doméstico e industrial dada a infraestrutura existente, que nem sempre está disponível. Transformar esse calor residual em eletricidade local e distribuída ainda não foi viável de forma eficiente, mas contribuiria imensa e imediatamente para um ambiente mais limpo e uma mudança sistêmica da energia da cidade.

Novos materiais magnetocalóricos (MCMs) têm a capacidade de converter efetivamente energia magnética em energia térmica e vice-versa. Recentes avanços tecnológicos diminuíram os custos desses sistemas, permitiram faixas de temperatura sob medida, e melhoraram a eficiência geral, razão pela qual os MCMs têm o potencial para interromper o segmento de aquecimento e resfriamento, bem como o calor residual de baixa temperatura para a indústria de energia.

Os MCMs formam o coração do motor termomagnético, que pode gerar eletricidade a partir de uma das maiores e ainda não exploradas fontes de energia do planeta: calor residual de baixa temperatura, abaixo de 80°C. Swiss Blue Energy é a pioneira e líder mundial em motores termomagnéticos, desenvolvendo usinas de energia elétrica sustentáveis ​​com zero de emissão. O acionamento mecânico primário da produção de eletricidade é alimentado por calor residual de baixa temperatura entre 20°C a 80°C.

A Delft University of Technology e a Magneto B.V. colaboram no programa EIT Climate KIC, que representa uma grande oportunidade para disponibilizar aos cidadãos, entidades comerciais e infraestruturas públicas os potenciais benefícios dos MCMs e motores termomagnéticos. Os projetos existentes com parceiros comerciais e de pesquisa internacionais têm se concentrado principalmente em aplicações industriais, por isso a sua aplicação no sistema urbano irá revelar novas oportunidades.